A prática regular dos exercícios e a memória muscular

 cerebro

De acordo com o Princípio da Continuidade do treinamento desportivo, o exercício deve ser praticado de forma regular, a interrupção do treinamento tem como conseqüência uma significante diminuição de força e condicionamento físico, então não é interessante que se interrompa a prática para que não se perca o que já fora conquistado até então. Com a continuidade existe o principio da adaptação, que promove adaptações biológicas que apresentam-se como mudanças/alterações funcionais e estruturais em quase todos os sistemas do organismo.

Claro que é necessário que para que ocorram tais mudanças que o treinamento tenha sido realizado por um tempo considerável, adaptações não acontecem do dia para noite, há de ter dedicação e disciplina. O abandono da prática também leva á queda de força e condicionamento bem significante observado logo nas primeiras semanas, é caro leitor, infelizmente perdemos em pouco tempo o que conquistamos, embora aquele mais treinado tender a recuperar a força e condicionamento muito mais facilmente do que o indivíduo em condições adversas – memória muscular.

“Atletas de fim de semana” que tomem cuidado, pois como não têm estrutura física para suportar impactos mais altos como brusco aumento da freqüência cardíaca, por exemplo, podem sofrer infartos, isso ocorre porque de acordo com a ACSM (American College of Sports Medicine) só devem ser considerados exercícios físicos atividades que tenham a freqüência semanal de no mínimo 3 vezes; uma vez por semana não é o suficiente para provocar adaptações fisiológicas no corpo, então, cuidado com a sobrecarga que anda se expondo uma vez por semana!

 

 

Todos os direitos reservados.

" Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta vitória que vence o mundo: a nossa fé." ( 1Jo 5:4)

  Site Map