Torcicolo x exercício físico – o que fazer para melhorar


torcicolo

A palavra torcicolo tem origem do latim torticolis: tortie collis que significam, respectivamente, torcido e pescoço; aplica-se à situação em que a cabeça torna-se mal posicionada em relação ao tronco, normalmente rodada e inclinada para um lado do pescoço (o afetado) limitando o movimento desta região; a dor se estende aos braços, ao ombro, e às vezes, à cabeça e coluna. Normalmente dura pouco tempo e pode voltar a aparecer em poucos dias, embora caso não seja tratada pode avançar para uma situação crônica.


Existem dois tipos de torcicolo: o congênito e o adquirido. No primeiro, a fibrose e o encurtamento do músculo esternocleidomastóideo configuram a causa; é uma situação geralmente benigna que cura muitas vezes espontaneamente quando iniciado precocemente e corretamente a fisioterapia que consiste na mobilização do pescoço e da cabeça no sentido contrário ao da deformidade, já nos demais casos mais graves é indicado o tratamento cirúrgico (entre os 2 e 4 anos de idade). No último,
o adquirido pode ser decorrente de pequenos traumatismos condicionados por uma má posição durante o sono, movimentos bruscos ou má postura cotidiana que na maioria dos casos é devido à tensão do músculo do pescoço, problemas oculares, artrite reumatóide devido à subluxação nas duas primeiras vértebras cervicais (C1 e C2), cisto branquial ou até como efeito colateral de determinado medicamento e fatores emocionais e estresse.

O torcicolo agudo pode indicar infecções das vias respiratórias superiores - amigdalite, faringite, otite, linfadenite cervical (inflamação de gânglios do pescoço) ou abcesso retrofaríngeo. Nos casos recorrentes podem também indicar os citados anteriormente além de tender a casos mais graves.


O tratamento varia de acordo com o grau e o caso mas em geral: repouso, gelo, medicação anti-inflamatória e fisioterapia /alongamento constante. Mas caso esteja com torcicolo não desanime de treinar: simplesmente exercite os demais grupamentos musculares que não envolvam a musculatura do pescoço e ombros, e claro, com orientação adequada e atenção especial ao alongamento da região cervical e dos ombros antes e depois do treinamento!

Dicas de exercício para melhorar e atenuar a dor e desconforto:

Alongar o lado afetado, ou seja, flexione o pescoço para o lado oposto a dor, faça aproximadamente 3 séries de 20 a 30 segundos algumas vezes por dia, principalmente antes de dormir e ao acordar, também antes e após o treinamento

Caso seja na lateral do pescoço a dor maior não faça apenas o exercício acima, faça também o de flexionar o pescoço para frente levando o queixo em direção ao peito, também é válido fazer o exercício de girar a cabeça em direção aos ombros, de maneira alternada para esquerda, e para direita bem lentamente e mantendo na posição por alguns segundos. Complementação: alongue a musculatura dos ombros (dê um abraço bem forte em si próprio e depois abra os braços atrás do corpo entrelaçando as mãos).

 

Todos os direitos reservados.

" Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta vitória que vence o mundo: a nossa fé." ( 1Jo 5:4)

  Site Map